Arquivo | Anti-Crise RSS for this section

Está nas nossas mãos

Todos os anos podem ser bons anos, no entanto, tantas pessoas que não os aproveitaram. Porquê?

Porque é sempre mais fácil encontrar uma razão para ficar quieto, para perder uma oportunidade ou para recusar algo.

É mais fácil dizer que a culpa é da crise, dos governantes ou até da pouca sorte e falta de oportunidades.

A questão é que ainda vivemos num mundo repleto de oportunidades, são mais difíceis de encontrar, é um facto.

Na verdade, temos mais do que oportunidade – Temos uma obrigação. Uma obrigação para gastar o nosso tempo à procura de conhecimento, ideias e pessoas que interessam, partilha-las e criar algo com elas. A forçarmo-nos, a nós e às pessoas à nossa volta, a demonstrar gratidão, visão e inspiração. A correr riscos e a tornar o mundo melhor, mas acima de tudo cuidar das nossas vidas.

Será que estes tempos são loucos? Claro que sim, temos uma crise com uma dimensão sem precedentes. E então? Só nos resta dois caminhos:

– Ir na corrente da crise

– Ou definir um caminho de mudança com atitude, onde todos os dias damos o nosso melhor para chegar ao nosso objectivo

Portanto, deixemos de ruminar sobre o quão loucos estes tempos são e comecemos a pensar sobre o que os tempos loucos exigem. Nunca houve uma época tão má para a formula da “vida do costume”. A vida do costume vai falhar de certeza, desiludir de certeza, irão certamente enevoar os nossos sonhos e torna-los cada vez mais impossíveis. É por isso que nunca houve melhor altura para começar tudo de novo, reaprender tudo de novo. Os empregos são uma obrigação e poucos trabalham por motivação, os amigos e relacionamentos começam através de catálogo de pessoas online, os nossos amigos ou já se divorciaram ou estão quase… Está tudo louco, não é? Sem dúvida que sim, mas há sempre o grupo dos 10%, porque não pertencer a esse grupo?

A oferta de tudo é tanta que anda tudo à procura de algo verdadeiramente entusiasmante, algo que desperte a nossa paixão, algo que nos faça vibrar de novo. Mas poucos encontram, passam uma vida inteira com falta de algo que lhes traga esse vibrar, o que é certo é que vão sempre pelos caminhos mais fáceis, porque os que causam esse vibrar dão muito trabalho e demoram mais tempo.

Podemos fazer uma escolha, refazer essa escolha todos os dias. Nunca é tarde para escolher o optimismo, para passar da teoria á acção, para escolher o melhor. Demora apenas um momento, só um segundo, a decidir, mas o mais importante de tudo é sentir uma força inconsciente que vem do mais profundo de nós e que nos dá força para superar as inúmeras barreiras que iremos encontrar.

No entanto temos o poder de mudar tudo o que irá acontecer no futuro. E podemos fazê-lo, colocando a nós próprios e aos que nos rodeiam uma pergunta fundamental: Porque não mudar?